A Terra está girando mais rápido! Será 2021 o ano mais curto em décadas?

Apesar de 2020 ser constantemente apontado como um dos anos mais logos para muitos, cientificamente podemos afirmar o contrário. Isso mesmo, o ano foi mais curto do que os anos anteriores, isto porque, a Terra está girando mais rápido do que já esteve em décadas! Mas e 2021?

Ainda que o ano de reclusão e constante tensão tenha parecido interminável, os 28 dias mais rápidos registrados desde 1960 aconteceram nele. A Terra girou em torno de seu eixo até 1,5 milissegundos mais rápido do que o normal, quebrando o recorde anterior do dia mais curto já documentado. A data de 5 de julho de 2005 teve duração de 1,0516 milissegundos a menos do que os 86.400 segundos padrão. Atualmente, o dia mais curto já registrado teve duração de 0,45 milissegundos a menos do que o recorde anterior.

Devido à atividade do núcleo do planeta, dos oceanos e da atmosfera, este fenomeno não é considerado anormal. Entretanto, o grande número de dias velozes em 2020 pode representar que a rotação da Terra está acelerando de forma geral, conforme a publicação do TimeAndDate.com.

Monitorando a velocidade de rotação da Terra, cientistas prevêem que 2021 será ainda mais curto. Estima-se que a duração média de um dia seja de 0,05 milissegundos, ou seja, menos de 86.400 segundos referente à duração padrão de um dia. No decorrer de 1 ano, acredita-se que os dias mais curtos totalizem um déficit de cerca e 19 milissegundos.

O Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra (IERS) mede o momento preciso em que uma estrela fixa passa por um local no céu. Isso, com o objetivo de determinar a duração de cada dia terrestre. Essa medida é espressada como Tempo Universal e posteriormente comparada com o Tempo Atômico, uma escala de tempo calculada por relógios atômicos ultraprecisos. Essa comparação pode mostrar o quanto a velocidade de rotação da Terra está gradativamente se distanciando do pradrão.

De acordo com o IERS, a Terra tem desacelerado durante as últimas décadas, não acelerado. Desde que as medições começaram no final dos anos 1960, a média de dias da maioria dos anos ultrapassou 86.400 segundos por algumas centenas de milissegundos.

Os cientistas lidaram com isso adicionando o que é conhecido como segundo bissexto ao final de um ano. Eles adicionaram cerca de 27 segundos bissextos no total desde 1972.

Qual será a solução dos cientistas para a questão 2021?

A questão é: os cientistas não adicionaram nenhum segundo bissexto desde 2016. Porém, se 2021 acabar sendo um ano curto como 2020, estes poderão subtrair um segundo.

Dentre discussões internacionais, há a possibilidade de que seja necessário um segundo bissexto negativo, impulsionando a decisão de encerrar os segundos bissextos definitivamente. A probabilidade desta necessidade, caso a rotação terrestre permaneça se elevando, é grande.

Em resumo, se 2021 correr como previsto, este será o ano mais curto desde 1937!

FONTE: www.businessinsider.com




  • Post author:
  • Post last modified:10/01/2021
  • Reading time:3 mins read