Pegadas podem ser as evidências mais antigas de humanos na Península Arábica

Pegadas descobertas no que antes era um lago alimentado pela chuva no deserto de Nefud na Arábia Saudita, sugerem que humanos fizeram uma parada lá há mais de 100.000 anos.

As 7 pegadas humanas podem ser as evidências mais antigas do Homo Sapiens na Península Arábica. Segundo estudos anunciados pela Science Advances, as impressões dos pés podem datar em torno de 112.000 a 121.000 anos. A evidência mais antiga de humanos na região até então, data de pelo menos 86.000 anos.

Ainda na Arábia Saudita, pesquisadores encontraram ferramentas de pedra que datam de cerca de 125.000 anos atrás, portanto aumentando a probabilidade de que as pegadas descobertas sejam humanas.

Pegadas humanas encontradas em um antigo lago na Península Arábica há mais de 100.000 anos
Crédito: Klint Janulis

As análises de sedimentos sugerem que os povos antigos, que usavam o local como bebedouro, alcançaram o lago durante um trecho seco, quando os rios e lagos da região estavam encolhendo.

Além das pegadas humanas, foram encontradas também, 107 pegadas de camelo e 43 pegadas de elefante.

Ainda que humanos possam ter caçado no lago, os pesquisadores não encontraram ferramentas de pedra ou ossos de animais com marcas de carnificina.

Pegadas preservadas de elefantes (à esquerda) e camelos (à direita) em um lago seco na Arábia Saudita datam da mesma época que antigas pegadas humanas.
Crédito: M. Stewart Et Al / Science Advences 2020

  • Post last modified:17/09/2020
  • Reading time:2 min(s) read